27 janeiro 2015


Os 10 Mitos Mais Destruidores Já Contados Sobre Nutrição e Emagrecimento

2
Olá amores tudo certinho? vim trazer um post sensacional do emagrecer de Vez. Quem não conhece clique aqui
Sempre tem artigos novos e você pode usufruir das dicas que o Rodrigo (fundador do Emagrecer de Vez) passa sem custo nenhum... não tenho nenhuma parceria com o site nem blog dele, mas admiro muito e me ajudou muito ao iniciar minha reeducação alimentar... se bem que o método dele é mais superior devido ao vasto conhecimento que são anos de estudos e com base científica. Eu no momento não pude adquirir material dele... mas desejo sim. Adaptei muita coisa que ele nos manda de graça no e-mail com minha reeducação e hoje colho os frutos!!! 
10-Maiores-Mitos-Emagrecimento

Deixo aqui mais um post sensacional para esclarecer alguns mitos sobre emagrecimento!!! Let's Go?



Atingir seu peso ideal? Usufruir de um corpo em forma e de uma saúde de ferro, imune contra doenças?

Sabe… uma das coisas que eu venho observando cada vez mais e que talvez você também esteja observando é que tudo que parece ser “senso comum”, ou seja, tudo que “todo mundo sabe” parece estar redondamente ERRADO na maioria das vezes!
Pior ainda, em muitos destes casos o CORRETO é geralmente o OPOSTO do tal “senso comum”.
Hoje, eu quero trazer aqui pra você os 10 maiores e mais perigosos mitos sobre emagrecimento e nutrição. Se você ainda tenta emagrecer permanentemente sem sucesso, esse artigo é especialmente pra você!
Você pode se surpreender com muitos deles e até mesmo encontrar dentro de si uma força de repulsa que irá se manifestar quando você ler que o que você acredita tão firmemente, não passa de um mito construído e infundado em sua origem.
Se esta é a sua primeira vez lendo um artigo aqui no Emagrecer De Vez, bem vindo a um novo paradigma, uma nova forma de se ver emagrecimento, saúde e nutrição, sem balelas.
Vamos lá!

Mito #1. O Café Da Manhã é a Refeição Mais Importante e Você Deve Comer Muitas Refeições Pequenas Ao Longo Do Dia

 

“O que??? Blasfêmia!!”, você pode estar gritando indignado. Afinal, isso é “senso comum”, “todo mundo sabe”, não é mesmo? Pois é…
Existe uma boa quantidade de estudos mostrando os grandes benefícios de se ficar tempos mais prolongados sem se alimentar, que é o que você faz quando pula o café da manhã, por exemplo.
A ciência mostra que o corpo humano se repara e se purifica quando não está ocupado processando mais alimentos e isso ajuda no rejuvenescimento, aumento de expectativa de vida e como turbo imunológico.
Muitos argumentam que ao se tomar café da manhã você comerá menos ao longo do dia… parece fazer sentido, certo? Porém, alguns estudos empíricos mostram justamente o oposto. Este pelo menos é o meu caso, na realidade. Quando não tomo café da manhã, costumo sentir MENOS fome e comer MENOS ao longo do dia.
Muitas pessoas não sentem fome alguma quando acordam pela manhã e se forçam a tomar café da manhã por acreditarem, erroneamente, que elas DEVEM fazer isso por que é super saudável…
Estudos recentes têm mostrado que restrição calórica estratégica (técnicas como JI, jejum intermitente, e não dietas) tem impacto positivo no aumento da expectativa de vida de animais.
Além disso, outros grandes benefícios relacionados a restrição calórica temporária (1) (como pular o café da manhã) são: redução dos indicadores de risco metabólico, emagrecimento, redução de sensibilidade à insulina, aumento do hormônio do crescimento em mais de 1000%, redução de inflamação crônica no corpo, melhora da pressão sanguínea, melhora da função cerebral e prevenção de doenças como Alzheimer’s e Parkinson’s.
Agora, o mito de se comer por exemplo 6 refeições pequenas ao longo do dia parece ser algo lógico, afinal, se ACHA que isso ajuda a manter os níveis de energia elevados, controlar o apetite sempre tendo algo a comer, controlar os níveis de açúcar, etc. PORÉM, esses achismos não têm sido provados cientificamente.
E, na realidade, se nós formos pensar, realmente não parece ser algo natural da espécie humana ficar tendo refeições pequenas de 3 em 3 horas…
O natural, sim, sempre foi se alimentar quando com fome e quando os alimentos estivessem disponíveis (o que não era 24h por dia e 7 dias por semana). Historicamente, seria impossível para o ser humano se dar ao luxo de agendar refeições de 3 em 3 horas.
Este é mais um exemplo de uma “invenção criativa” moderna de hábito baseada completamente em achismos e que nunca foi provada funcionar, alias, o que mais temos são provas de que não funciona.
Um café da manhã ADEQUADO pode sim ser benéfico, porém, ninguém pode dizer que você PRECISA comer no café da manhã e muito menos se alimentar como um robô de 3 em 3 horas, simplesmente, por que faltam evidências para isso e qualquer diretriz neste sentido é puramente baseada em achismos e não em FATOS! (salvo, obviamente, quando for recomendação do seu médico por quaisquer motivos).
Alias, se tudo isso funcionasse, não teríamos cada vez mais obesos no mundo, afinal, “todos já sabem de tudo isso”…
Faça suas pesquisas independentes e ajuste seus hábitos de acordo, dando ouvidos aos FATOS e não ao “senso comum”.

Mito #2. Gorduras Saturadas Causam Ataques Cardíacos

Este talvez seja um dos mitos mais fortemente talhados na mente da população. Ele foi criado na década de 1950 baseado em uma hipótese nunca comprovada.
Até hoje não existem estudos nenhum provando que gorduras saturadas fazem mal ao organismo e ao coração! Chocado? Pois é…
O consumo de gorduras saturadas NÃO causa doenças cardíacas, muito pelo contrário! Isso é a ciência que diz, claramente.
A verdade é que as gorduras saturadas de fonte animal e vegetal são necessárias pelo corpo na construção das membranas celulares e na fabricação de diversos hormônios e outras substâncias e sempre fizeram parte da dieta humana ao longo da história (1).
Fontes boas de gorduras saturadas incluem: abacates, manteiga de qualidade, laticínios integrais não processados, ovos caipiras, côco e óleo de côco, nozes e castanhas ao natural, carne de gado de pasto, etc.

 

Mito #3. Óleos Vegetais Altos Em Ômega 6 São Benéficos

 

O equilíbrio ideal no corpo é quando as quantidades de ômega-3 e ômega-6 estão iguais, ou seja 1 pra 1.
Porém, hoje as pessoas estão ingerindo 20, 30, 40 e até 50 vezes mais ômega-6 do que ômega-3.
Por divulgarem erroneamente o mito #2 acima, a indústria começou a bolar “alternativas saudáveis”, ou seja, óleos sem gorduras saturadas que são os óleos vegetais, verdadeiros venenos ingeridos em abundância hoje em dia.
O que acontece é que os óleos vegetais (milho, canola, soja, etc) estão sendo usados em milhares de alimentos comuns e fazem parte da alimentação rotineira da população e o pior, a grande maioria acha que óleos vegetais são mesmo saudáveis.
O excesso de ômega-6 dos alimentos processados (com o uso de óleos vegetais) aumenta significativamente os riscos de problemas cardíacos, câncer, Alzheimer’s, diabetes, artrite reumatóide e muitas outras doenças.
Pra piorar, a maioria dos óleos vegetais são modificados quimicamente. Por exemplo, 90% dos óleos de Canola são modificados quimicamente. Aliás, você sabia que “Canola” significa “Canadian Oil”, ou seja, “Óleo Canadense” e não o nome de uma semente, nem nada? Pois é…
Agora, qual seria então o melhor óleo para se cozinhar? O óleo de côco (ironicamente com alta concentração de gorduras saturadas saudáveis)! Ele contém gorduras saudáveis e úteis ao corpo e é mais resistente ao calor do que outros óleos.
Além disso, como nossos avós faziam, banha de porco por exemplo é outra alternativa ótima pra este uso, rica em gorduras saturadas benéficas. Faça suas pesquisas independentes em fontes credíveis sobre o assunto, sua saúde depende disso!

Mito #4. Os Adoçantes São Alternativas Seguras Ao Açúcar Para Diabéticos e Ajudam a Perder Peso

 

Ironicamente quase todos os estudos feitos neste tema mostram que o uso de adoçantes acaba provocando ainda MAIS ganho de peso do que o uso de açúcar normal no longo prazo por motivos não relacionados em si as calorias ingeridas.
Existem várias razões que podem justificar isso:
  • O gosto doce acaba estimulando a fome, independente da quantidade calórica.
  • Os adoçantes parecem perpetuar o vício e gula por doces fazendo com que o consumo geral de doces não seja reduzido.
  • Os adoçantes desregulam os mecanismos naturais do corpo de controlar a ingestão calórica como mostrado por vários estudos. Por exemplo um estudo feit0 pela Universidade de Purdue verificou que ratos que consumiam adoçantes sem calorias comiam mais alimentos altamente calóricos do que ratos que consumiam adoçantes calóricos (açúcar, etc).
Além disso, existe uma lista grande de estudos mostrando os perigos do adoçante mais usado no mundo (refrigerantes diet, águas com sabor, bebidas energéticas, chás gelados doces, etc), o aspartame.
Agora, adivinhe… os adoçantes são mais um exemplo de invenções brilhantes de nós, criativos seres humanos, sempre tentando “passar a perna” na natureza.
Nota: Eu, particularmente e ocasionalmente, consumo estévia como adoçante e erythritol também.

 

Mito #5. Soja é Um Alimento Saudável

 

Este é um exemplo perfeito de como uma boa estratégia de marketing pode enganar MILHÕES de pessoas e criar um mito tão forte.
Um incontável número de estudos científicos (3) mostram que o consumo de soja é danoso ao nosso organismo, principalmente, à mulheres grávidas.
A maior parte (senão toda) da soja vendida hoje é geneticamente modificada, o que agrava o risco.
Agora, nem toda soja é ruim. Existe um tipo de soja que é benéfica ao organismo, porém, ninguém consome… são os alimentos de soja fermentada como natto, miso e tempeh.
Veja alguns dos problemas já identificados relacionados ao consumo de soja: câncer de mama, danos cerebrais, doenças cardíacas, distúrbios da tireóide, pedras nos rins, problemas imunológicos, graves alergias, problemas digestivos, problemas na gestação e amamentação, problemas de infertilidade, anomalias em bebes.
Eu sempre aconselho as pessoas que gosto à não consumirem nada de soja, nem proteína, nem os grãos, nem o leite, nada. A ciência diz o suficiente sobre isso para provar que ninguém tira nada de bom disso (com exceção da indústria da soja, claro).
Mas é claro, você faz sempre o que achar melhor, tudo isso é apenas informação :)

 

Mito #6. Grãos Integrais São Bons à Todos

 

Existem muitos autores e estudiosos de respeito que defendem fervorosamente a exclusão ou pelo menos limitação severa de todos tipos de grãos na dieta, integrais ou não integrais (dentre eles, o principal é o trigo).
O fato de o grão ser integral não ajuda muito com o maior problema causado por eles, um descontrole da insulina e leptina no corpo. Grãos como o trigo e seus derivados são rapidamente digeridos pelo corpo gerando reações insulínicas mais violentas do que as causadas pelo consumo de açúcar PURO…
Isso significa que o trigo e seus derivados (massas, pães, farinhas, etc) são inimigos do emagrecimento? Com toda certeza possível! A ciência mostra isso conclusivamente.
Parar ou reduzir drasticamente o consumo de grãos funciona como medida remediativa e preventiva em pessoas que já sofrem com problemas relacionados a insensibilidade a insulina e leptina: diabetes, doença cardíacas, demência e câncer.
Aliás, não é por nada que eu escrevi o famoso Método Emagrecer De Vez completamente alinhado com o que a ciência diz a respeito, frisando bastante também neste ponto! Se você já segue o material, sabe que trigo é um grande NÃO! Se você resolver fazer um teste, poderá ser surpreendido com resultados além do imaginado em termos de bem-estar, saúde e emagrecimento.

 

Mito #7. Alimentos Geneticamente Modificados São Saudáveis e Comparáveis Aos Alimentos Naturais

 

Este é um dos maiores problemas que enfrentamos hoje nos supermercados. Pra você ter uma idéia, 90% do milho plantado e da soja, são geneticamente modificados e pouco se assemelham ao milho e soja naturais como surgiram na terra.
Exato, estamos comemos frankensteins, aberrações criadas por nós seres humanos criativos.
Praticamente todo alimento processado que você encontra hoje irá conter algo que é geneticamente modificado.
A verdade? Ninguém tem muita idéia dos malefícios causados pelo consumo rotineiro destes alimentos no longo prazo.
O primeiro estudo vitalício feito sobre isso verificou consequências de longo prazo como: aumento nos danos dos orgãos do corpo, incidência de câncer e diminuição da expectativa de vida.
Bom, se formos pensar, parece meio óbvio se suspeitar que alimentos modificados geneticamente não sejam tão benéficos e saudáveis quanto os mesmos alimentos criados à milhões de ano pela mãe natureza, huh?

 

Mito #8. Ovos São Ruins Para o Coração

 

Graças ao (extremamente falso) mito do colesterol as pessoas têm evitado o consumo de ovos à décadas.
Estudos mostram que os ovos não tem efeito negativo nenhum no colesterol do corpo e são um dos alimentos mais saudáveis disponíveis na terra. Sim, ovos inteiros, com as gemas!
Nota: Dê sempre preferência a ovos de qualidade, principalmente de galinhas criadas soltas na fazenda!
Alguns dos grandes benefícios do consumo de ovos no dia-a-dia:
  • Cada ovo contém seis gramas de proteína de altíssima qualidade e 9 aminoácidos essenciais.
  • Benéfico à saúde ocular.
  • Ótima fonte de vitamina D, aliás, é um dos poucos alimentos que contém naturalmente vitamina D.
  • Contém uma multitude de vitaminas e minerais, turbinando sua saúde e sistema imunológico.
  • Ajuda a manter seu apetite sob controle e é amigo do emagrecimento saudável.
Da próxima vez que alguém mandar você limitar o número de gemas ou ovos que você come, peça educadamente que a pessoa lhe apresente provas credíveis e recentes de que os ovos causam qualquer coisa além de puros benefícios para sua saúde.

 

Mito #9. Alimentos Com Pouca Gordura Previnem a Obesidade e Doenças Cardíacas

 

Basta olhar nas prateleiras dos supermercados para ver que “zero gordura”, “50% menos gordura”, etc parece estar em quase todo rótulo, não é verdade?
Aliás, é quase impossível se achar iogurte natural integral como era feito pelos nossos avós, com leite da vaca como tem que ser… o que encontramos, mais uma vez, são aberrações manipuladas que mais parecem uma pasta de cal do que iogurte.
Isso é por causa do grande e forte mito de que gorduras naturais fazem mal e engordam… este é talvez o maior mito nutricional de todos os tempos e não passa disso, um MITO!
O respeitado Dr. Joseph Mercola por exemplo diz que as pessoas normais precisam de 50%-85% das suas calorias vindo de gorduras saudáveis para uma saúde otimizada.
O que acontece hoje? Uma inversão disso tudo, onde as pessoas consomem 50%-85% de suas calorias na forma de carboidratos ao invés. Não é por nada que nunca na história do mundo a humanidade foi tão gorda!
“Ah Rodrigo, então, você está me dizendo que a pirâmide alimentar e os guias nutricionais do governo estão errados?”, é exatamente isso que eu estou dizendo SIM, alias, não sou eu quem diz, é a ciência e os melhores estudioso do mundo sobre nutrição e saúde.
A ciência mostra claramente que o que causa obesidade, diabetes, colesterol alto e problemas cardíacos não é o consumo de gorduras boas como quase todos imaginam ser, mas, sim, o consumo excessivo de carboidratos de má qualidade (farinhas, massas, pães, doces, refrigerantes, bolos, etc, etc.)
Nota: Eu também explico mais sobre isso em detalhes em outros artigos aqui do blog e no material do Método Emagrecer De Vez.

Mito #10. Os Carboidratos Devem Constituir a Maior Parte Da Sua Alimentação

Bom, isso é diretamente relacionado ao mito 9 acima!
Enquanto as gorduras vêm sendo demonizadas à décadas injustamente, os carboidratos tomaram o lugar.
Hoje, a realidade é mesmo que a população no geral ingere mais da metade das calorias da dieta na forma de carboidratos (arroz, batata, doces, massas, pães, farinhas no geral, etc, etc.)
A ciência tem mostrado enfaticamente que uma dieta alimentar rica em carboidratos não fibrosos (ou seja, que não sejam carboidratos na forma de legumes e afins) tem impacto direto no desenvolvimento da resistência a insulina e leptina (precursores de diabetes, doenças cardíacas, colesterol ruim alto, Alzheimer’s, etc.).
Quando a maior parte das suas calorias vêm de gorduras saudáveis, estes problemas simplesmente tendem a não acontecer.
Ou seja, quanto mais próxima a sua dieta é da dieta que sempre foi natural ao ser humano por milhares de anos, mais longa e saudável será sua vida!
Sim, isso é o que as evidências insistem em mostrar e se pensarmos um pouco, realmente faz sentido que a dieta alimentar que levou a humanidade à prosperar ao longo dos milênios seja ainda a mais adequada para nós, não é?
Se continuarmos nesta linha de pensamento, também percebemos rapidamente que os alimentos que hoje realmente fazem mal e são os culpados pela epidemia de doenças e obesidade que alastram o mundo são justamente aqueles que foram CRIADOS pela nossa incansável criatividade humana! Hum…

 

Mito #11. (Bônus) Emagrecer De Vez é Difícil e Demanda Um Esforço Heróico

 

Resolvi adicionar esse mito extra pra realmente motivar você e afirmar que NÃO, emagrecer NÃO é difícil coisa nenhuma quando você segue os poucos princípios de emagrecimento que REALMENTE fazem sentido e são fáceis de seguir, o seu corpo começa a emagrecer naturalmente, sem esforço e você começa se sentir mais disposto e saudável, isso tudo comprovado cientificamente!
Emagrecer DE VEZ, permanentemente, está sendo a realidade de muitas pessoas como você que resolveram fechar os olhos pras balelas e realmente colocarem uma pulga atrás da orelha para começar a aplicar táticas e hábitos que façam sentido e não mais das mesmisses, dietas e pílulas mágicas que vemos por aí na mídia a toda hora!

2 comentários:

Hey Anny! disse...

Flor adorei teu blog, ótimas dicas.
Estou seguindo, se puder retribuir ficarei feliz!
Bjs :**
http://hey-anny.blogspot.com.br

Franciele Gonçalves Franco Dalicani disse...

Oi Anny, obrigada :)
Já estou te seguindo! Seja bem vinda e volte sempre querida.

Bjos:-*

Mostrar Emoticons

Postar um comentário

Agradecemos desde já seu comentário, assim podemos fazer do blog Reeducação Alimentar cada vez melhor com sua participação. Qualquer dúvida é só nos perguntar que responderemos em breve. Beijos!